Bem-vindo/a a Cabeceiras de Basto

Conteúdo

Cortejo Etnográfico saiu à rua nas Festas de S. Miguel

23 de setembro de 2013
Milhares de pessoas assistiram hoje, dia 22 de setembro, ao magnífico cortejo etnográfico que percorreu as principais ruas da vila de Cabeceiras de Basto. Dezenas de viaturas e muitas pessoas provindas de praticamente todas as freguesias apresentaram os usos e os costumes mais genuínos desta terra de Basto.
Este cortejo reflete o trabalho de uma equipa - constituida pelo Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, pelas Juntas de Freguesia, responsáveis pela Comissão de Festas, associações, entre outros - que nos últimos meses laborou em permanência, reunindo com as diferentes autarquias e as coletividades locais, envolvendo as diferentes faixas etárias da população e escolhendo temas que no seu entender melhor identificassem cada uma das localidades.

Apresentando outros olhares sobre o património concelhio, o cortejo exibiu quadros cénicos representativos das profissões, do património edificado e natural, das atividades agrícolas e outros painéis alusivos ao artesanato, ao folclore e às tradições. O dia a dia da mulheres de Abadim; o Largo da Serra do Arco de Baúlhe; os moinhos da freguesia de Alvite; os carpinteiros de Basto; o ciclo da lã ao vivo, de Bucos; a doçaria tradicional de Cavez; o vinho de Cabeceiras de Basto (S. Nicolau); os sairreiros, da Faia; a produção das batatas, em Outeiro; a fonte das mamas, de Painzela; a ordenha de Passos; a festa de Sta Bárbara, de Pedraça; a Casa da Cadeia de Refojos; o ciclo do pão de Riodouro; e a almofada de pocha ou moinha, da freguesia de Vilar de Cunhas, evocaram assim, diversas práticas tradicionais.

Usos e costumes de outrora, produtos e potencialidade locais, foram assim, exaltados neste cortejo que anualmente, tem como objetivo promover e divulgar a cultura popular e etnográfica desta terra de Basto.
De referir que centenas de pessoas foram ao longo dos últimos meses mobilizadas para construir e ornamentar os carros alegóricos, bem como participar nos mesmos, dando corpo a um cortejo renovador onde a criatividade, a inovação no tratamento dos temas apresentados surpreenderam o público que se posicionou ao longo do trajeto.

De referir que este cortejo etnográfico, marcado por uma forte componente cénica, emerge também de um trabalho de transformação cultural que tem sido levado a cabo no concelho, com a criação e dinamização do Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto. Uma iniciativa que tem vindo a agregar diversos agentes e população local em torno de oficinas de teatro, de escultura e de expressão, que tem registado o agrado e grande adesão por parte de crianças, jovens, adultos e idosos, onde todos podem participar e dar o seu contributo.
Esta iniciativa foi organizada pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e pela Basto Vida, em parceria com as diversas autarquias e entidades que deram corpo ao Cortejo.

A Feira que também é Festa de S. Miguel continua até ao próximo dia 30 de setembro com grande animação, dando a esta vila um cenário cosmopolita e de grande beleza.
Ontem, o segundo dia desta importante festa, ficou marcado pelas tradicionais corridas a cavalo, um encontro de bombos que trouxe a esta terra centenas de tocadores que ao ritmo de bombos e concertinas garantiram aos milhares de pessoas que circularam pelos principais arruamentos da vila, momentos de grande animação. A jornada terminou com um magnífico concerto proporcionado pelo popular Quim Barreiros que encheu o parque do mosteiro.

Hoje, domingo, dia 22 de setembro, o programa prossegue à noite, com uma animação ludicodesportiva pela Academia Sempre em Forma, seguindo-se a animação musical proporcionada pela Banda Sabor. Ambos, os espetáculos terão lugar no Parque do Mosteiro a partir das 21h30m.
Amanhã, dia 23 de setembro, também no Parque do Mosteiro, pelas 21h30m, terá lugar uma desfolhada tradicional, animada pelo grupo ‘Quadra Musical’. Esta é uma iniciativa que conta com o apoio da associação Arborada.

Em simultâneo, até ao dia 30 de setembro, as ruas engalanadas estão invadidas por comerciantes e muitos divertimentos. Por tudo isto, Cabeceiras de Basto é o ponto de encontro e de atração de milhares de pessoas.

Adicionar comentário

Scroll