Bem-vindo/a a Cabeceiras de Basto

Conteúdo

Campeonato Nacional de Galope e Trote 2013 disputou-se no Hipódromo Municipal

Setor equestre é uma mais-valia para o concelho

10 de julho de 2013
Campeonato Nacional de Galope e Trote 2013 disputou-se no Hipódromo Municipal de Cabeceiras de Basto
O Hipódromo Municipal de Cabeceiras de Basto recebeu no domingo, dia 7 de julho, cinco provas a contar para o Campeonato Nacional de Galope e Trote 2013. Muitos aficionados, cabeceirenses e forasteiros amantes do desporto equestre, deslocaram-se ao Hipódromo Municipal, localizado na freguesia de Abadim, em plena serra, para assistir às Corridas de Cavalos.
Um espetáculo emocionante, organizado pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e pela empresa municipal Emunibasto, com o apoio da Liga Portuguesa de Criadores de Cavalos de Corrida e da Fundação Alter Real.

Ao longo da tarde de domingo foram, assim, disputadas cinco mangas a galope e a trote atrelado, respetivamente designadas ‘Prémio Emunibasto Trote’, ‘Prémio Emunibasto Galope’, ‘Prémio Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto Trote’, ‘Prémio Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto Galope’ e ‘Prémio Engenheiro Joaquim Barreto’.

Cerca de 20 jockeys participaram no Campeonato Nacional de Galope e Trote que decorreu no Hipódromo Municipal de Cabeceiras de Basto, proporcionando aos espetadores um bom espetáculo, recheado de competição e adrenalina, numa “das melhores pistas de Portugal”, realçou a Liga Portuguesa de Criadores de Cavalos de Corrida.

O presidente da Câmara Municipal, Eng. Joaquim Barreto, e os vereadores Dr. Domingos Machado e Francisco Pereira assistiram às provas e entregaram os prémios aos respetivos vencedores.

Com a realização desta iniciativa, o Município de Cabeceiras de Basto promove o desporto equestre como ocupação salutar dos tempos livres das gentes da região, criando, simultaneamente, dinâmicas socioculturais e económicas no concelho.

De salientar, ainda, que a realização das Corridas de Cavalos no Hipódromo Municipal insere-se na aposta que a autarquia Cabeceirense tem vindo a fazer no setor equestre por considerar que este é uma mais-valia para o concelho, seja na vertente turística, seja na vertente cultural e económica.
 


Adicionar comentário

Scroll