Bem-vindo/a a Cabeceiras de Basto

Conteúdo

Município Cabeceirense homenageia botânico Prof. Dr. Júlio Henriques

com atribuição do seu nome à Biblioteca da Escola Básica do Arco de Baúlhe

17 de junho de 2013
O Município de Cabeceiras de Basto homenageou ontem, dia 13 de junho, o botânico Professor Doutor Júlio Henriques com a atribuição do seu nome à Biblioteca da Escola Básica do Arco de Baúlhe. A cerimónia singela, mas de grande importância para os cabeceirenses, consistiu no descerramento de uma placa alusiva à efeméride, à entrada da biblioteca.
Na cerimónia estiveram presentes o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Eng. Joaquim Barreto, o presidente da Junta de Freguesia do Arco de Baúlhe, Armando Duro, o vereador da Educação, Dr. Domingos Machado, a diretora do Agrupamento de Escolas, Dra. Céu Caridade, professores e alunos, entre outros convidados e população em geral.

De salientar que Júlio Augusto Henriques nasceu em 17 de Janeiro de 1838, na freguesia do Arco de Baúlhe, tendo ido para Coimbra aos 16 anos, onde estudou e se especializou em Direito Administrativo.
Júlio Henriques dedicou a sua vida à ciência e através dela tornou-se uma referência na área da Botânica. Doravante será o patrono da Biblioteca da Escola Básica do Arco de Baúlhe que passa a ser designada Biblioteca Escolar Prof. Dr. Júlio Henriques, com o objetivo de perpetuar na nossa memória coletiva o nome de tão ilustre Cabeceirense.

Na sua intervenção, o presidente da Câmara Municipal falou da importância de recordar a obra dos cabeceirenses que ajudaram a desenvolver o concelho.

Depois de evidenciar o percurso notável do arcoense Júlio Henriques, Joaquim Barreto justificou: “entendemos que é importante que as pessoas saibam quem foram as figuras mais relevantes do nosso concelho, o que fizeram, a que causas se dedicaram, em que áreas ajudaram a desenvolver a sua terra. É esta a nossa forma de estar”, disse.

De salientar que esta homenagem a Júlio Henriques surge na sequência da deliberação do executivo tomada em reunião camarária de 11 de abril.


Entrega de prémios aos vencedores do Concurso de Ilustração Infantil

Depois do descerramento da placa evocativa da efeméride, os autarcas e professores presentes nesta cerimónia entregaram os prémios aos vencedores do Concurso de Ilustração Infantil promovido pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, através da Biblioteca Municipal Dr. António Teixeira de Carvalho.

Os vencedores da segunda categoria (3º e 4º anos) deste concurso foram Anastácia Rosolova (1º prémio), Eduarda Mateus (2º prémio), Raquel Maria Lousada (3º prémio), Gustavo Pacheco, João Vieira, Duarte Carvalho, Rui Pedro Andrade Leite, João Lousada e João Fernando Vides de Sousa, todos estes que receberam menções honrosas. À exceção de João Fernando Vides de Sousa, que estuda na Escola Básica de Cavez, os restantes participantes na segunda categoria do concurso de ilustração frequentam o Centro Escolar do Arco de Baúlhe.

A iniciativa, que vai já na sua segunda edição, teve como objetivo sensibilizar o público infantil para o património edificado cabeceirense; valorizar a criatividade e o imaginário infantil; e incentivar o desenvolvimento de competências e a prática da expressão artística.

O concurso, que se destinou aos alunos do 1º, 2º e 3º ciclos do ensino básico do concelho de Cabeceiras de Basto, contou com a participação de 52 alunos e teve como tema central o património edificado e o património natural de Cabeceiras de Basto.

De acordo com o regulamento do concurso, aos três melhores trabalhos de cada categoria foram atribuídos prémios em material pedagógico didático no valor de 50€, 40€ e 30€, a distribuir pelo primeiro, segundo e terceiro classificados, respetivamente.

Hoje, dia 14 de junho, foram entregues os prémios aos vencedores da primeira categoria (1º e 2º anos) do II Concurso de Ilustração Infantil, desta feita aos alunos Lara Costa (1º prémio), Elsa Teixeira Borgado (1º prémio) e Samuel Marques Matos e Eduarda Machado Moura (3º prémio em ex-aequo).

Para além do certificado de participação, os alunos receberam o livro ilustrado ‘Uma Terra Cabeceiras de Basto – Uma Lenda O Basto’, uma obra editada pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto que dá a conhecer aos mais novos a Lenda do Basto, revelando ainda os usos e costumes da época em que os Mouros invadiram a Península Ibérica.

Depois de entregar os prémios aos vencedores do concurso, o presidente da Câmara, Eng. Joaquim Barreto, elogiou a participação dos alunos, desafiando-os a continuar a participar nas iniciativas promovidas pelo Município.

“Através deste concurso conseguimos despertar o interesse dos mais novos sobre o património, levando-os a pintar o seu olhar sobre Cabeceiras de Basto”, evidenciou o edil, felicitando o pelouro da Educação e o Agrupamento de Escolas pelo empenhado envolvimento nesta atividade.

Considerando o Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto e toda a comunidade educativa “um parceiro privilegiado” no desenvolvimento das iniciativas dirigidas à população, Joaquim Barreto disse: “a escola é muito importante e uma escola mais aberta significa que os alunos têm uma aprendizagem mais abrangente e um maior interesse na sociedade”.

Nas suas palavras, a diretora do Agrupamento de Escolas, Dra. Céu Caridade, mostrou-se satisfeita com a adesão dos alunos ao Concurso de Ilustração Infantil, revelando que “é com muita satisfação que o Agrupamento se associa às iniciativas desenvolvidas pelo Município”.

Adicionar comentário

Scroll