Bem-vindo/a a Cabeceiras de Basto

Conteúdo

Botânico Professor Doutor Júlio Henriques dá nome a Biblioteca Escolar

Deliberações da última reunião do executivo municipal

12 de junho de 2013
Após deliberação do executivo tomada em reunião camarária de 11 de abril, a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto realiza amanhã, dia 13 de junho, pelas 15h30m, a cerimónia de atribuição do nome do Professor Doutor Júlio Henriques à Biblioteca Escolar da EB do Arco de Baúlhe.
Trata-se de um cidadão que se distinguiu aquém e além fronteiras no campo da botânica e a quem a Câmara Municipal decidiu homenagear a titulo póstumo, atribuindo o seu nome a este espaço educativo/cultural concelhio, localizado no Arco de Baúlhe, sua terra natal.

De referir que Júlio Augusto Henriques, nasceu em 17 de Janeiro de 1838, na freguesia do Arco de Baúlhe, de Cabeceiras de Basto. Foi para Coimbra aos 16 anos, onde estudou e se especializou em Direito Administrativo.

A sua formação académica ficou consolidada com o grau de Doutor em Filosofia. Em 1869 passa a fazer parte do corpo docente da Faculdade de Filosofia da Universidade de Coimbra, tendo lecionado pela primeira vez, em 1872, a cadeira de Botânica, ramo da Biologia que lhe viria a marcar a carreira científica.

O Cabeceirense Júlio Henriques, pôs em marcha um conjunto de reformas, baseadas em modelos de Instituições Botânicas de referência na Europa e transformou o Instituto Botânico da Universidade de Coimbra numa das mais proeminentes Instituições do género. A sua paixão pela Botânica era patente no entusiasmo com que lecionava. Implementou a prática e o trabalho laboratorial (equipando laboratórios) e de campo, considerados por si como vertentes fundamentais ao ensino.

Fundou o Museu Botânico. Organizou uma Biblioteca Botânica. Reorganizou o Jardim dando-lhe uma orientação para o ensino e para a investigação. Montou laboratórios e criou condições necessárias para o ensino de qualidade.

Da sua atividade resultaram vários trabalhos científicos de peso entre os quais se conta o estudo monográfico de vários grupos da flora portuguesa. Identificou, classificou e descreveu muitos dos exemplares botânicos que foram coletados por si e por toda a comunidade botânica que disseminou pelo mundo.

Júlio Henriques foi sócio de diversas Instituições científicas portuguesas e estrangeiras, tendo ainda sido oficial da Academia de França, acreditando que estas Instituições tinham uma grande importância enquanto aglutinadoras de esforços e reconhecimento de trabalhos científicos.

Em 1907, na Suécia, foi distinguido com o título de Doutor Honorário, recebendo diploma, anel de ouro e coroa de louros.

De referir ainda que durante quarenta anos foi o 14º Diretor do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, tendo-se jubilado em 1918. Aposentou-se como professor e Diretor do Jardim em 1918. Morreu em 1928, com 90 anos, em Coimbra.

Dedicou a sua vida à ciência e através dela tornou-se uma referência na área da Botânica. Doravante será o patrono da Biblioteca da Escola Básica do Arco de Baúlhe que passa a ser designada de Prof. Doutor Júlio Henriques, com o objetivo de perpetuar na nossa memória coletiva o nome de tão ilustre Cabeceirense.
 

Adicionar comentário

Scroll