Bem-vindo/a a Cabeceiras de Basto

Conteúdo

Executivo aprova remodelação dos Claustros do Mosteiro de S. Miguel de Refojos

Deliberações da última reunião do executivo municipal

4 de junho de 2013
Executivo aprova remodelação dos Claustros do Mosteiro de S. Miguel de Refojos
Ainda na sequência das principais deliberações tomadas na útima reunião camarária, o executivo municipal, liderado pelo Eng.º Joaquim Barreto, decidiu aprovar por unanimidade, o projeto para a remodelação dos Claustros do Mosteiro de S. Miguel de Refojos.
Trata-se de um projeto que incidirá sobretudo na drenagem das águas pluviais, numa intervenção arbória e também ao nível do ajardinamento e pavimentação do piso deste nobre espaço que se pretende seja de fruição e lazer, adaptando-o igualmente para o desenvolvimento de atividades culturais, recreativas, entre outras.

Com o projeto ora aprovado, pretende-se essencialmente dignificar o local, conferindo uma maior visibilidade sobre a parte edificada, nomeadamente o Zimbório e as Torres Sineiras do Mosteiro.

Trata-se por isso, de uma intervenção minimalista, cuja execução vai certamente requalificar, beneficiar e modernizar os Claustros deste vetusto monumento, considerado a Jóia do Barroco em Terras de Basto.

Este espaço, outrora local de clausura dos monges beneditinos, sofreu beneficiações diversas nos últimos anos realizadas pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, nomeadamente, ao nível da pintura, som e iluminação dos Claustros. No entanto a parte central permaneceu sempre em terra. Por sua vez, algumas das árvores ali existentes, tais como os ciprestes, além de serem desadequadas e inestéticas ao local, apresentam-se atualmente bastante velhas e consequentemente, mais suscetíveis a quedas provocadas por intempéries. De referir ainda que pela sua grande dimensão, as árvores estão a contribuir para o aumento de infiltrações ao nível dos telhados deste antigo Mosteiro.

De referir que a intervenção agora proposta, elaborada por um prestigiado e conceituado gabinete de arquitetura do Porto, teve em conta a riqueza patrimonial deste monumento e o parecer favorável da Direção Regional da Cultura do Norte. A remodelação dos Claustros do Mosteiro de S. Miguel de Refojos, vem assim, satisfazer uma pretensão antiga que, uma vez concretizada, vai certamente proporcionar um ‘novo’ espaço de fruição à população Cabeceirense.

Adicionar comentário

Scroll