Bem-vindo/a a Cabeceiras de Basto

Conteúdo

Cabeceiras de Basto acolhe Semana da Cultura e Feira Medieval

Iniciativa pretende recriar uma Feira Medieval, formas de estar e de viver da época

7 de maio de 2012
Cabeceiras de Basto acolhe Semana da Cultura e Feira Medieval
Cabeceiras de Basto acolhe a partir de dia 7 e até ao próximo domingo, dia 13 de maio, a primeira edição da Semana da Cultura e Feira Medieval. Trata-se de uma iniciativa que resulta de uma organização conjunta de que fazem parte a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, a empresa Emunibasto, o Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto, o Centro de Formação de Basto, o Externato S. Miguel de Refojos, a Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto, a Basto Vida e a CPCJ.
O programa propriamente dito divide-se em dois, sendo que de 7 a 11 de maio, inicidirá num conjunto de ações a levar a cabo em vários ‘palcos’ concelhios através da realização da Semana do Agrupamento, da Feira das Profissões, da Feira do Livro II e do Encontro de Leituras II. Ações diversificadas dirigidas não só para a comunidade educativa, mas também abertas à população em geral, que visam fomentar a cultura, a educação e proporcionar momentos de partilha e de conhecimento a vários públicos.

Além das atividades diárias, a ter lugar na Escola Básica e Secundária de Cabeceiras de Basto, através da promoção de diversas exposições, estão previstas ações em outros espaços educativos que passam igualmente pela apresentação de mostras expositivas, mas também pela promoção de alguns concursos, nomeadamente de Fotografia: ”Ler…depende da posição” - Escola Básica e Secundária de Cabeceiras de Basto/Escola Básica do Arco de Baúlhe; SÓ LETRAS – Nas escolas do primeiro ciclo, na Escola Básica do Arco de Baúlhe e Escola Básica e Secundária de Cabeceiras; 5º Concurso de dança – Escola Básica do Arco de Baúlhe; Concurso de flauta – Escola Básica e Secundária de Cabeceiras de Basto; Concurso Supertmatik - Escola Básica e Secundária de Cabeceiras de Basto; Concurso Rosa dos Ventos – Biblioteca da Escola Básica e Secundária de Cabeceiras de Basto/Escola Básica do Arco de Baúlhe.

Serão ainda dinamizados os Clubes de Jornalismo e Leitura (Reportagens e entrevistas) e a Feira do Livro que terá lugar na Escola Básica e Secundária de Cabeceiras de Basto. Além das ações mencionadas, serão realizadas outras iniciativas durante a Semana da Cultura envolvendo toda a comunidade educativa e em contexto de sala de aulas, mas também a população em geral. A Feira das Profissões, Ideias e Projectos, a projeção de filmes, as peças de teatro, os torneios de xadrez, a apresentação de livros, a dinamização de ateliers de escrita criativa e de desenho, assim como conferências, palestras, saraus, demonstrações desportivas e poesia, são atividades que integram o programa.

Durante a Semana da Cultura, destaque ainda, para a inauguração da Escola Básica e Secundária de Cabeceiras de Basto agendada para o próximo dia 11 de maio, pelas 16h30m. De referir neste dia também, a abertura da Feira Medieval (comérico e animação), no Arco de Baúlhe.

No dias 12 e 13 de maio, a Semana da Cultura dá lugar à Feira Medieval, a promover na Praça da República, na vila Cabeceirense. Vários serão os expositores presentes neste evento. Pelas 14h30m abre o mercado medieval (comério), seguindo-se animação diversificada que passa pela demonstração de falcoaria, mostra de armas, danças e música medievais, havendo ainda espaço para uma ceia medieval, durante a qual serão saboreadas as iguarias locais alusivas à época. A jornada terminará com rábulas teatrais e com cuspidores de Fogo.

No Domingo, dia 13 de maio, o mercado abre às 10h00m, seguindo-se demonstrações de falcoaria, degustação de iguarias e demonstração de acrobacias. Destaque para o cortejo e receção os noivos D. Nuno Álvares Pereira e D. Leonor de Alvim, a ter lugar pelas 16h30m. A festa prossegue com danças, folguedos e muita animação de rua, encerrando pelas 19h00m.

Trata-se por isso, de uma iniciativa através da qual a organização pretende recriar uma Feira Medieval, divulgado formas de estar e de viver próprias de uma época, envolvendo a população e apresentando quadros cénicos e históricos, ao mesmo tempo que proporciona momentos de salutar convívio e confraternização nesta bela praça minhota.

Adicionar comentário

Scroll