Bem-vindo/a a Cabeceiras de Basto

Conteúdo

Ministro da Educação visitou Academia de Música de Cabeceiras de Basto

Academia é um convite a que as novas gerações sejam cada vez mais qualificadas

5 de fevereiro de 2018
Ministro da Educação visitou Academia de Música de Cabeceiras de Basto
O Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, visitou na passada sexta-feira, dia 2 de fevereiro, a recém-criada Academia de Música de Cabeceiras de Basto, sediada no edifício da Junta de Freguesia de Refojos de Basto, Outeiro e Painzela.
Acompanharam o ministro nesta visita o presidente da Câmara Municipal, Francisco Alves, o presidente da Assembleia Municipal, Joaquim Barreto, vereadores, presidentes de Junta e demais autarcas, o presidente da Academia de Música, João Pacheco e restantes diretores, professores e alunos, o delegado Regional de Educação do Norte, a diretora do Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto, entre outros convidados e público em geral.

Depois do descerramento da placa e da visita às instalações da Academia de Música, o ministro “saudou” o “movimento filantrópico” que deu origem à Academia, desejando que os jovens possam “fruir de todas as suas valências”.

Deixando palavras de congratulação à Banda Cabeceirense que incutiu nos jovens, ao longo dos anos, o gosto pela música e à Academia por dar continuidade ao legado de formação da Banda, Tiago Brandão Rodrigues afirmou que “este momento é muito mais do que um encontro de amigos. É um compromisso de todos e é recompensador ver que ainda nos congregamos todos com a filantropia de tantos que dão tantas horas do seu tempo” em prol de muitos outros.

Salientando que a Academia “é um convite a que as novas gerações sejam cada vez mais qualificadas nesta área da música”, o ministro desafiou os mais novos a serem “pela música absolutamente felizes”.

Nas suas palavras, o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto disse que “o nascimento desta Academia há cinco ou seis meses atrás, que a Câmara Municipal acarinhou desde a primeira hora, é fruto do dinamismo das gentes locais. Orgulhamo-nos de ter em Cabeceiras de Basto gente empreendedora, gente capaz de abraçar novos desafios e de os levar por diante. Orgulhamo-nos de ter em Cabeceiras de Basto um movimento associativo muito significativo, muito dinâmico, e que tem sido verdadeiro parceiro das autarquias na construção de uma terra mais rica, mais desenvolvida, mais solidária e mais justa”.

Em 2020 a Banda Cabeceirense completará 200 anos. Trata-se da associação mais antiga do concelho, um verdadeiro embaixador desta terra de Basto, responsável pela descoberta de novos valores e que tem sido o ponto de partida para a formação musical de tantas crianças e jovens, destacou Francisco Alves, fazendo referência aos talentos musicais, hoje de renome nacional e internacional, “que provam a preponderância e a qualidade inequívocas da formação musical que na Banda Cabeceirense, ao longo dos anos, através da sua escola de música, as crianças e jovens vão assimilando”.

Para o presidente da Câmara, com a criação desta Academia “vimos alargada a oferta formativa no concelho e na região, complementando a oferta da própria Banda Cabeceirense. É, por isso, para a Câmara Municipal, um projeto de interesse público que saudamos e desejamos ver crescer e ter sucesso. Estou certo que continuaremos a ver nascer em Cabeceiras de Basto talentos que espalharão pelo país e pelo mundo o prestígio das gentes de Cabeceiras de Basto”.

Por seu turno, o presidente da Assembleia Municipal sublinhou que “este é um projeto de voluntariado, que conjuga pessoas de diferentes áreas de formação e de diferentes idades num ambiente de cooperação e colaboração”, designadamente entre a Academia,  o Ministério da Educação, a Câmara Municipal, a Junta de Freguesia de Refojos, Outeiro e Painzela, o Agrupamento de Escolas, a Banda Cabeceirense, entre outras entidades. Joaquim Barreto aproveitou o momento para “saudar a Academia pelo valor que tem e por formar a juventude”, especialmente na área da música.

Na sua intervenção, o presidente da Academia de Música, João Pacheco, deixou o seu agradecimento a todos quantos acreditaram neste projeto e que “connosco vão tornar possível o ensino da música em Cabeceiras de Basto”. Reconheceu, ainda, “o trabalho voluntário de tanta gente” em prol da viabilidade desta nova oferta formativa na área musical.

Adicionar comentário

Null
Cabeceiras
Yahoo! Weather
  • Null
  • Null
  • Null
  • Null
Scroll