Bem-vindo/a a Cabeceiras de Basto

Conteúdo

Destaque para a grande maturidade demonstrada pelos jovens Cabeceirenses

Briefing da Proteção Civil

10 de agosto de 2021
Briefing da Proteção Civil
Decorreu ontem ao final da tarde, dia 9 de agosto, um briefing da Proteção Civil Municipal para análise da evolução pandémica, bem como do processo de vacinação no concelho, reunião na qual participaram representantes da Câmara Municipal e do serviço de proteção civil, da saúde pública e dos serviços de saúde locais, das forças de segurança, dos Bombeiros Cabeceirenses e da Cruz Vermelha do Arco de Baúlhe.
A vacinação para os jovens a partir dos 18 anos teve início no dia de ontem e o destaque foi mesmo para a elevada comparência, à hora certa, dos jovens que tinham efetuado pré agendamento, comportamento que se destaca pela positiva e revelador de um elevado sentido de responsabilidade.

Na oportunidade, a responsável pela saúde pública local, Dra. Fátima Dourado, informou que a evolução dos casos positivos em Cabeceiras de Basto é, por agora, reduzida, com 9 casos positivos nos últimos sete dias, e que a incidência de positivos é atualmente maior nas faixas etárias dos 10 aos 19 e dos 20 aos 29 anos de idade. Salientou, ainda, a necessidade dos jovens se vacinarem e de todos manterem as necessárias medidas de proteção, como o uso da máscara, o distanciamento social e a desinfeção regular das mãos, mesmo que já se encontrem vacinados.

Os serviços de saúde informaram que em Cabeceiras de Basto já foram administradas 19.157 vacinas, sendo que 9.794 cidadãos receberam a 1ª dose e 9.353 a 2ª dose.

No próximo fim de semana, 14 e 15 de agosto, serão administradas as vacinas aos jovens entre os 16 e os 17 anos e a previsão é de que no final de setembro o processo de vacinação fique concluído em Cabeceiras de Basto.

Os presentes foram informados de que desde o início do processo de vacinação foram transportados 800 utentes, transportes estes assegurados pela Câmara Municipal, pelos Bombeiros Cabeceirenses, pela Cruz Vermelha do Arco de Baúlhe e pelas Juntas de Freguesia.

No decurso da reunião lamentou-se a falta de informação regular e rigorosa sobre o número de casos positivos, recuperados e outros de relevante interesse para as populações, tendo sido esclarecido que o ACES está proibido de fazer essa divulgação localmente.

Relativamente à possibilidade de se manter a testagem frequente nos lares e outras residências de idosos, a responsável pela saúde pública referiu que estão definidas regras de testagem nesses estabelecimentos, designadamente quando há movimentos de entrada e saída de pessoas e mudança de turno de equipas.

Na sua intervenção, o presidente da Câmara Municipal, Francisco Alves, agradeceu às instituições, aos seus responsáveis e a todos os trabalhadores e voluntários que têm dado o seu contributo nestes tempos difíceis e manifestou total disponibilidade do Município para continuar a apoiar, caso seja necessário e tal como aconteceu no passado recente, a testagem em massa nas organizações ou instituições em que tal se justifique.

Adicionar comentário

Scroll