Bem-vindo/a a Cabeceiras de Basto

Conteúdo

Casa do Tempo celebrou 8.º aniversário

Inaugurada em 2 de agosto de 2013 e já contabilizou 147.072 visitantes

9 de agosto de 2021
Casa do Tempo celebrou 8.º aniversário
A Casa do Tempo de Cabeceiras de Basto assinalou na passada sexta-feira, dia 6 de agosto, o seu 8.º aniversário com a realização do ‘II Encontro de Art’istas’, evento no qual participaram vários artistas Cabeceirenses.

A música (canto e instrumental) dominou a noite de aniversário, mas houve também momentos de dança e artes plásticas com desenho ao vivo.
Com a realização deste II Encontro dirigido a projetos coletivos e/ou individuais de diferentes géneros artísticos pretendeu-se estimular a criação artística e promover o intercâmbio sociocultural.

Francisco Carneiro & Diana Leite (voz, piano e guitarra); Carlos Pote & Manuel Carneiro (guitarra, bandolim e cavaquinho); Brotherhood – Hugo & Miguel Gonzaga (voz, piano e guitarra); Rita Santos (voz); Matilde Andrade (violino); JOTZ BEATBOX – João Magalhães (percussão vocal); Diogo Santa Cruz & Eduardo Capela (concertina); Centro de Dança Corpo e Movimento (dança contemporânea); Fernando Ribeiro & Teresa Ferreira (danças de salão); Vera Gomes (voz); e Maria Francisca Raposo Mendes (Artes Plásticas – desenho ao vivo) foram os artistas que abrilhantaram a comemoração dos oito anos da Casa do Tempo.

No final do evento, os autarcas presentes – presidente da Câmara, presidente da Assembleia Municipal e vereadores – entregaram os certificados e prémios de participação aos artistas, encerrando a iniciativa com a entoação dos Parabéns à Casa do Tempo.

A Casa do Tempo, inaugurada em 2 de agosto de 2013, contabilizou até este mês de agosto um total de 147.072 visitantes.

Na oportunidade, o presidente da Câmara Municipal, Francisco Alves, regozijou-se com o trabalho desenvolvido pela equipa da Casa do Tempo ao longo destes anos na dinamização deste equipamento de “grande qualidade” que é Centro UNESCO desde o ano de 2015, o que “muito honra” Cabeceiras de Basto.

Centro Interpretativo do concelho, “a Casa do Tempo tem vindo a valorizar e a salvaguardar o património material e imaterial local, dando a conhecer, a quem nos visita, o dinamismo desta terra e das suas gentes”, salientou o presidente da Câmara, realçando que a Casa do Tempo é um equipamento municipal que disponibiliza informação turística do concelho através das novas tecnologias de informação e comunicação e que se assume  parceira das escolas, do movimento associativo e das instituições públicas e privadas na concretização, neste espaço, das mais diversas atividades de caráter educativo, cultural, social, turístico, entre outros.

Adicionar comentário

Scroll