Bem-vindo/a a Cabeceiras de Basto

Conteúdo

Ecopista aproxima gentes de Basto, valoriza o património e fomenta a saúde e o bem-estar

Investimento faz aproveitamento do canal da antiga Linha de Caminho de Ferro

2013-04-22
Inauguração da Ecopista
As Terras de Basto estão cada vez mais próximas. Com a abertura ao público do troço Arco de Baúlhe – Vila Nune da Ecopista, Cabeceiras de Basto ganha uma nova centralidade e uma nova projeção, estando de ‘braços abertos’ para receber todos aqueles que queiram desfrutar das magníficas paisagens do Vale do Tâmega, do sossego das aldeias à beira rio plantadas, assim como do bem-estar proporcionado pelo panorama que envolve a Ecopista no troço Arco de Baúlhe – Vila Nune.
A inauguração desta via, que está aberta a pedestrianistas e cicloturistas, ocorreu no passado sábado, dia 20 de abril, no Museu das Terras de Basto. Na cerimónia marcaram presença os presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal, Eng. Joaquim Barreto e Dr. China Pereira, os vereadores Dr. Domingos Machado, Francisco Pereira e Margarida Coutinho, os presidentes das Juntas de Freguesia do Arco de Baúlhe e Vila Nune, entre outros autarcas, convidados e público em geral.

À abertura da Ecopista juntaram-se dezenas de cicloturistas dos ‘Roladores de Basto’ e ‘Arco Bike’, entre outros a título individual. No final, miúdos e graúdos pedalaram na nova Ecopista, com uma extensão de 3,8 quilómetros, em território cabeceirense. Trata-se de uma importante obra para o concelho e para a região, que permitirá à população residente e aos visitantes um contacto mais próximo com o património natural e patrimonial.

De salientar que o troço Arco de Baúlhe – Vila Nune integra a Ecopista do Tâmega que toca os concelhos de Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto e Amarante, numa extensão total de 49Km e resulta de um protocolo estabelecido em 2007, entre a Câmara Municipal e a REFER, tendo em vista a utilização desta plataforma para adaptação e utilização como Ecopista visando fins turísticos e/ou de lazer.

Na sua intervenção, o presidente da Câmara Municipal, Eng. Joaquim Barreto, agradeceu a colaboração dada pelas Juntas de Freguesia na concretização deste projeto, assim como a todos os que colaboraram com a autarquia, com destaque para a empresa responsável pela obra. “Foi um trabalho difícil”, cujo investimento ascendeu a 900 mil euros, reconheceu o autarca Joaquim Barreto.

Esta importante infraestrutura de aproveitamento do canal da antiga Linha de Caminho de Ferro surgiu no seguimento de outros investimentos realizados pela Câmara Municipal na valorização da antiga estação do Arco de Baúlhe que, depois de 40 anos de atividade (1949-1989), esteve mais de 10 anos abandonada e ali viu nascer, em 2003, Museu das Terras de Basto que integra um Centro Documental e um Núcleo Ferroviário, lembrou o edil.

De referir, ainda, a instalação de parte do Centro de Emprego de Basto, atualmente Serviços do Emprego do Alto Tâmega, na antiga Casa dos Maquinistas.

Por fim, Joaquim Barreto declarou que “esta Ecopista é um troço de união das Terras de Basto”.
Os presidentes das Juntas de Freguesia do Arco de Baúlhe e de Vila Nune, Armando Duro e Avelino Sousa, respetivamente, congratularam-se com a abertura da Ecopista que vai impulsionar não só o desenvolvimento das freguesias, como o desenvolvimento concelhio.

Desejando que “todos utilizem a Ecopista”, o presidente da Assembleia Municipal, Dr. China Pereira, enalteceu o trabalho desenvolvido pelo Município na revitalização do espaço público, “numa simbiose entre as potencialidades paisagísticas e a ecopista, que tem no Museu das Terras de Basto um ponto de partida mas, também, de chegada para todos aqueles que vierem à descoberta das potencialidades turísticas que podemos oferecer”.

“Uma magnífica obra que aqui está, disponível para os amantes da natureza, disponível para as gentes do Arco de Baúlhe e de Vila Nune, mas igualmente para todas as outras pessoas do concelho, ou de fora dele, que irão aproveitar a sua existência para fazerem exercício físico saudável e descontraírem, num espaço que valoriza o ambiente e se constitui como elemento impulsionador da qualidade de vida e do bem-estar”, disse, agradecendo a todos quantos tornaram possível a concretização desta obra. “Parabéns à Câmara Municipal, às populações do Arco de Baúlhe, de Vila Nune e do concelho”, terminou.

A inauguração da Ecopista marcou a abertura do programa comemorativo do 25 de abril em Cabeceiras de Basto, que se prolonga até ao próximo dia 25, com inúmeras atividades culturais, desportivas e recreativas.

Adicionar comentário

Null
Cabeceiras
Yahoo! Weather
  • Null
  • Null
  • Null
  • Null
Scroll