Bem-vindo/a a Cabeceiras de Basto

Conteúdo

Câmara Municipal substitui cobertura de cocheira no Núcleo Ferroviário do Arco de Baúlhe

Empreitada foi adjudicada por 46 mil euros

2017-08-03
Câmara Municipal substitui cobertura de cocheira no Núcleo Ferroviário do Arco de Baúlhe
A Câmara Municipal de Cabeceiras de Bastob encontra-se a proceder à substituição integral da cobertura da cocheira que alberga as carruagens reais no Núcleo Ferroviário do Arco de Baúlhe do Museu das Terras de Basto que se encontrava presentemente em avançado estado de degradação.
Os trabalhos em curso têm como objetivo resolver os problemas de infiltrações recorrentes nesta cocheira, estando para o efeito a ser substituída a atual cobertura, designadamente toda a estrutura em madeira e telhado.

Não sendo possível deslocar as carruagens reais para local seguro, a preocupação de as não danificar e manter em segurança, exigiu a instalação de uma plataforma sobre as mesmas para as proteger de eventuais danos que pudessem ocorrer com a queda de materiais e ferramentas no decurso da obra. As carruagens foram também protegidas das poeiras próprias deste tipo de intervenção.

De referir que a empreitada foi adjudicada por 46 mil euros, uma verba substancial do orçamento municipal justificada pela aposta da Câmara na beneficiação e conservação dos equipamentos públicos em particular e na valorização do património em geral.

O Museu das Terras de Basto é um museu polinucleado que integra o Núcleo Ferroviário do Arco de Baúlhe, Núcleo de Arte Sacra, Casa da Lã e Casa do Pão.

O Núcleo Ferroviário encontra-se instalado na antiga estação ferroviária de Arco de Baúlhe, término da Linha do Tâmega. A Estação Ferroviária de Arco de Baúlhe foi inaugurada em 15 de Janeiro de 1949 e encerrada no dia 1 de Janeiro de 1990.

No ano de 2000, a REFER cedeu à Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto o espaço da estação e os seus edifícios, ficando esta autarquia responsável pela sua conservação, manutenção e gestão, em estreita colaboração com a Fundação Museu Nacional Ferroviário, tendo sido criado o Museu das Terras de Basto que foi inaugurado em maio de 2004.

O complexo da estação de Arco de Baúlhe é constituído pelo edifício da estação propriamente dito, revestido com painéis azulejares executados, em 1940, por A. Lopes na Fábrica de Cerâmica Sant’Anna; pelo edifício destinado ao pessoal – a ‘casa dos maquinistas’; por um cais de carga e descarga de mercadorias com o respetivo armazém de despachos (espaço onde estão patentes exposições temporárias); por duas cocheiras (onde se expõe material circulante, com destaque para as duas carruagens-salão usadas pelo Rei D. Carlos e a Rainha D. Amélia de Orleães na sua viagem às Pedras Salgadas, em 1907); por uma plataforma giratória, usada para proceder à inversão de marcha da locomotiva; por um depósito de carvão e um imponente depósito de água, bem como por uma ‘grua de abastecimento de locomotivas’.

No Núcleo Ferroviário de Arco de Baúlhe localiza-se também o Centro de Documentação do Museu, onde se podem consultar livros, fotografias e periódicos relacionados com a história e a vida do concelho de Cabeceiras de Basto.

Adicionar comentário

Null
Cabeceiras
Yahoo! Weather
  • Null
  • Null
  • Null
  • Null
Scroll