Bem-vindo/a a Cabeceiras de Basto

Conteúdo

Bucos

Junta de Freguesia

José de Oliveira Brás
Presidente da Junta: José de Oliveira Brás, Dr. (PS)
Secretária: Maria Manuela Gonçalves Braz Martins (PS)
Tesoureiro: Adriano Machado Pereira (PS)

Assembleia de Freguesia
Presidente: Adão Rodrigues Gonçalves (PS)
1º Secretário: Ana Francisca Fernandes Teixeira Pires (PS)
2º Secretária: Sérgio Paulo de Moura Gonçalves Peixoto (PS)
1º Vogal: Florinda Maria Gonçalves Pereira (PS)
2º Vogal: Carlos André Rodrigues Oliveira (PS)
3º Vogal: José Maria Gonçalves Fernandes (PSD/PPD - CDS-PP)
4º Vogal: Zeferino Moreira Ferreira (PSD/PPD - CDS-PP)
 
Espigueiro da Casa de Fundevilla, Carrazedo
Espigueiro da Casa de Fundevilla, Carrazedo

Encaixada na extremidade Noroeste do concelho de Cabeceiras de Basto, Bucos é uma freguesia serrana onde se respiram já os ares da Cabreira. Fazendo fronteira com os concelhos de Vieira do Minho, Montalegre, Fafe e com a freguesia de Cabeceiras de Basto (S. Nicolau), esta localidade abarca uma área territorial extensa, cerca de 17,1 Km2. Apresenta um baixo índice de povoamento, com 554 habitantes (censos 2011). A economia de subsistência assenta na agricultura e na pecuária.

Com um elevado património natural e etnográfico, Bucos é um repositório etnofolclórico. É também uma terra de jogadores do pau, que de forma hábil manuseiam este instrumento, outrora utilizada como arma de defesa.

Do património edificado, destaca-se a Igreja Paroquial, o Cruzeiro, o espigueiro de Carrazedo, considerado o maior do Minho e belas casas em cantaria de traça rural. O pisão de Bucos foi outrora um dos locais de interesse turístico a assinalar, cuja existência é indissociável das artes e ofícios ali praticados. Referimo-nos à tecelagem de lã e do burel.

A festa em honra de S. João Baptista, a Festa do Senhor e a Senhora do Alívio são as romarias com mais relevo realizadas na freguesia de Bucos.

Scroll